Ir para o conteúdo
Blogs de indústria da Microsoft

Governança de dados ajuda bancos a manter a conformidade em um mundo digital

Muitas instituições financeiras estão procurando maneiras de tirar proveito de novas tecnologias, como IA e blockchain, para desenvolver novos serviços e melhor atender às necessidades dos clientes. Adotar essas tecnologias geralmente significa uma transformação digital e a migração, para a nuvem, de soluções de TI implementadas localmente, a fim de ganhar capacidade de processamento e de armazenamento e reduzir a administração. As equipes de TI e de conformidade talvez se preocupem que o armazenamento de dados em nuvem possa reduzir seu controle e seus insights, mas isso está longe de ser verdade. A mudança para a nuvem geralmente ajuda as instituições financeiras a entender melhor onde seus dados estão e como gerenciá-los — o que é essencial, à medida que as regulamentações do setor e do governo referentes ao gerenciamento e à proteção de dados estão se tornando cada vez mais rigorosas.

Na Sibos 2018, em Sydney, Austrália, a Microsoft mostrou como as abrangentes tecnologias de governança de dados ajudam as instituições financeiras a otimizar e automatizar os processos de governança de dados. Para saber mais a respeito do nosso ponto de vista sobre como um melhor gerenciamento de dados ajuda os bancos a cumprir os padrões globais de conformidade em constante evolução, continue lendo.

Governança de dados e necessidade de se tornar digital

Governança de dados refere-se a práticas e processos que ajudam as instituições financeiras a gerenciar e proteger os dados. Ter uma abordagem eficaz de governança de dados tem ganho importância, à medida que as instituições financeiras, assim como a maioria das empresas hoje, enfrentam uma sobrecarga significativa de dados. Os bancos não precisam apenas processar mais dados, eles precisam entender o valor do uso de dados para impulsionar a inovação e modernizar suas operações e serviços.

Sem a tecnologia para filtrar, armazenar e proteger adequadamente os dados, as instituições financeiras não conseguem diferenciar entre ativos de dados confidenciais, que exigem níveis mais altos de proteção, e aqueles necessários para executar relatórios de clientes com precisão. Infelizmente, a maioria dos bancos hoje ainda usa abordagens manuais para a governança de dados, as quais não são capazes de acompanhar o ritmo dos negócios modernos. De fato, 69% das instituições não possuem procedimentos em vigor para garantir a criação de relatórios com informações relevantes, com destaque para a falta de conhecimento que elas têm sobre seus dados. Além disso, como os bancos armazenam enormes quantidades de dados desnecessários, os dados pessoais e financeiros confidenciais dos clientes, bem como a propriedade intelectual (PI) da empresa, correm maior risco de serem indevidamente acessados.

Como se a governança de dados não fosse desafiadora o suficiente, as regulamentações estão exercendo ainda mais pressão sobre os bancos para que assumam o controle sobre seus dados. As penalidades por violações de dados são rígidas e as empresas precisam estar atentas — 50% das organizações dos EUA afetadas não estão em conformidade com o Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Europeia (GDPR) e enfrentam multas de até 4% de sua receita global anual. Para lidar com um ambiente tão desafiador e melhorar o gerenciamento dos seus dados, os bancos estão analisando as tecnologias de nuvem e digitais em busca de respostas. A nuvem é capaz de suportar também a implementação de recursos adicionais de criptografia e gerenciamento de chaves, que são de extrema importância em um setor tão altamente regulamentado.

Governança inteligente

Para ajudar a manter a integridade e a confidencialidade dos dados, a Microsoft oferece tecnologias de nuvem ágeis, como o Client Lockbox para o Azure e o Compliance Manager. Com o Client Lockbox, as instituições financeiras podem maximizar a segurança e a privacidade dos dados controlando o loop de aprovação na raríssima eventualidade de um engenheiro de suporte da Microsoft precisar solicitar acesso ao conteúdo do cliente para resolver um problema. Isso permite que a organização continue a manter total visibilidade e controle sobre os dados e atenda aos requisitos de conformidade do FedRAMP.

A Microsoft e seus parceiros são líderes em conformidade, e nossas soluções de governança de dados fornecem o que as instituições financeiras precisam para estar à frente das mudanças nas regulamentações. Para saber mais sobre como aprimorar a governança e a privacidade dos dados, acesse a Central de Confiabilidade Microsoft para Serviços Financeiros.