Ir para o conteúdo
Blogs de indústria da Microsoft

Construa e controle redes de IF em escala com o Azure Blockchain

Em sua essência, o setor de serviços financeiros facilita a troca confiável de valor entre várias partes não confiáveis. A intermediação dessa troca confiável acarreta uma enorme responsabilidade e riscos significativos. Por esse motivo, as IFs dependem de serviços onerosos de terceiros, auditorias manuais e reconciliações demoradas para gerenciar os riscos e cumprir os requisitos regulamentares.

Atualmente, mais IFs estão adotando o blockchain para otimizar a colaboração entre organizações, eliminar a necessidade de auditorias propensas a erros e criar modelos de negócios transformadores usando insights de clientes em tempo real. O uso do blockchain para intermediar a confiança entre as partes permite que as IFs mitiguem os riscos, reduzam os custos e melhorem os resultados dos clientes.

O que é blockchain?

Inicialmente popularizado como a base para as moedas digitais, como o Bitcoin, a combinação de sistemas distribuídos e criptografia que o blockchain oferece viabilizou a transferência quase imediata de valores entre contrapartes, com um registro imutável gravado em um livro contábil compartilhado. Enquanto os primeiros livros contábeis eram limitados a facilitar transações “pontuais”, tecnologias mais focadas nas corporações, como Quorum e Corda, logo permitiram que os usuários definissem os termos segundo os quais os valores seriam transferidos em uma data futura por meio de contratos inteligentes.

Para as IFs, essa nova estrutura de dados proporciona um registro distribuído e imutável para gerenciar as negociações e a liquidação dos ativos digitais que elas financiam, transferem, securitizam e garantem.

Blockchain para IFs

Embora a aplicação do blockchain seja vasta, descobrimos que as IFs estão cada vez mais interessadas em cenários de transferência de ativos digitais. Dependendo de seu papel, uma IF pode ter vários pontos de contato ao longo da cadeia de custódia de um ativo digital:

  1. Criação e emissão do ativo digital: Tanto os bancos comerciais quanto os de varejo estão usando o blockchain para acompanhar tudo, desde a proveniência e o desempenho da dívida subjacente, no caso de obrigações de dívida colateralizadas (CDOs), até os fluxos de commodities físicas que constituem seus títulos.
  2. Financiamento:Os bancos comerciais responsáveis por ampliar o crédito para compras de ativos procuram simplificar os complicados processos de financiamento do comércio trocando dados entre clientes corporativos e provedores de dados de KYC e de crédito usando uma estrutura de dados comum.
  3. Comércio e liquidação pós-comércio: As bolsas e as câmaras de compensação estão traduzindo a lógica comercial em contratos inteligentes de forma a transferir eficientemente ativos digitais entre as partes. Contratos inteligentes confirmam a propriedade e os termos comerciais, como parte de um registro de auditoria imutável no blockchain.
  4. Seguro de ativos e processamento de sinistros:As seguradoras estão trabalhando com bancos e clientes corporativos para codificar os termos de suas apólices e coletar e atestar com mais precisão os dados pertinentes ao processo de definição de prêmios. Compartilhar essa informação, de forma imutável, no livro contábil permite que as seguradoras ajustem os prêmios à luz de novas informações. Isso libera capital para clientes corporativos, ao mesmo tempo que reduz o ônus do processamento de sinistros e das reconciliações para as seguradoras.
  5. Conformidade regulamentar:Os bancos estão protegendo e automatizando os processos de conformidade alimentados por fontes de dados inquestionáveis ​— reduzindo tanto os custos quanto os riscos de erro em auditorias da conformidade com regulamentações como Dodd Frank, Basel III e MiFID II.

A Microsoft tem trabalhado com as IFs em todo esse espectro globalmente:

  • Nigéria: A Interswitch está trabalhando com bancos como o United Bank for Africa para preencher a lacuna de financiamento da cadeia de suprimentos entre uma infraestrutura voltada para as corporações e uma pequena economia empreendedora emergente na África Ocidental. Em parceria com grandes bancos e corporações da Nigéria, a Interswitch criou um serviço de garantia bancária no Azure que estende o alcance do sistema bancário a atores não tradicionais. A Interswitch capacita bancos credores, fornecedores corporativos e mutuários de todos os tamanhos a gerenciar seus financiamentos da cadeia de suprimentos segundo termos objetivos e com total transparência.
  • Dinamarca: A Insurwave, um consórcio de seguradoras que inclui a XL Catlin e a MS Amlin, está trabalhando com clientes corporativos como a Maersk para rastrear a movimentação transoceânica de cargas de valor e fornecer insights comprovados sobre os riscos em tempo real e o grau de adesão das transportadoras quanto aos termos contratuais.
  • Reino Unido:  A TradeIX e a R3 estão trabalhando com 11 bancos globais para automatizar produtos de financiamento do comércio no âmbito da iniciativa Marco Polo. O foco inicial da rede são as antecipações de recebíveis e os compromissos de pagamento suportados pelo software Corda, baseado em DLT. Para empresas que desejam colateralizar recebíveis, o processo de apresentação e financiamento de faturas exige um tremendo esforço manual e reconciliação entre as contrapartes. Com o Marco Polo e o Dynamics ERP, as empresas podem automatizar e atestar os recebíveis em tempo real, e os bancos podem aplicar suas regras e lógica de elegibilidade, fornecendo a todas as partes uma visão precisa do fluxo de caixa presente e futuro. A integração do Marco Polo ao Dynamics permite uma conexão fluida entre os bancos e suas empresas.

Incorporando o blockchain aos seus negócios

Embora o blockchain ofereça funcionalidades transformadoras para os serviços financeiros, as IFs ainda precisam descobrir como dimensionar a plataforma de acordo com sua produção e integrá-la aos fluxos de trabalho existentes. Construir uma base para gerenciar, governar e expandir uma rede de blockchain funcional é uma tarefa gigantesca, que exige investimentos contínuos em recursos. ​

Agora, as IFs têm a capacidade de iniciar e dimensionar projetos de blockchain rapidamente usando a Microsoft. A Microsoft, uma das primeiras empresas a investir e se especializar em blockchain, oferece um conjunto de ferramentas de construção usando o blockchain que simplificam o desenvolvimento de aplicativos e o gerenciamento de redes. A segurança e a escalabilidade do Azure permitem que os bancos criem soluções de blockchain impactantes, e gerenciem e governem redes em escala. A Microsoft fornece uma base durável para dar suporte a todas as atividades de rede, desde a prova de conceito até a produção, começando com o Azure Blockchain Workbench. Saiba mais sobre os utilitários blockchain para setores específicos disponibilizados por nossos parceiros no Azure Marketplace. Dê o próximo passo e comece seu projeto blockchain hoje mesmo no Azure.