Ir para o conteúdo
Blogs de indústria da Microsoft

Um homem e uma mulher olhando uma tela

Tem sido um ano incrível até agora para o setor da saúde. Vimos o sonho e a oportunidade da transformação digital e da inteligência artificial (IA) começar a tomar forma no mercado.

Também vimos muitos exemplos, deste o mês passado, na Conferência HIMSS 2019, nos quais muitos de nossos parceiros e outros prestadores de serviço em nuvem ofereceram acesso comoditizado a algoritmos e modelos complexos de assistência médica para melhorar os resultados clínicos e de negócios.

Confiança

Esses exemplos mostram como a computação em nuvem e a inteligência artificial podem cumprir a promessa de transformação digital. Mas para as organizações de saúde perceberem esse potencial, elas precisam confiar na tecnologia – e em seus parceiros tecnológicos.

A Microsoft sempre assumiu a liderança no fornecimento de plataformas e serviços em nuvem que ajudam as organizações de saúde a proteger seus dados e atender aos requisitos rigorosos de segurança e conformidade. Recentemente, anunciamos as certificações de elegibilidade HIPAA e HITRUST da Microsoft Cognitive Services e do Office 365.

É crucial que as organizações de saúde se sintam totalmente confiantes, não apenas na capacidade dos parceiros tecnológicos de salvaguardar os dados e a infraestrutura e cumprir os padrões da indústria, mas também no compromisso de seus parceiros em ajudá-los a se transformar digitalmente – quaisquer que sejam as necessidades ou os objetivos. Nossa missão é capacitar cada pessoa e cada organização no planeta para conquistar ainda mais. Então, se você é um prestador de serviço de saúde, empresa farmacêutica ou varejista se inserindo na área da saúde, sua missão é nossa missão. Nosso modelo de negócios é baseado em proporcionar sucesso aos nossos clientes, em vez de causar transtorno.

Interoperabilidade

Outro ponto de grande importância, ao apoiarmos o movimento dos serviços de saúde como um setor – e dados de saúde específicos – para a nuvem, é evitar os pecados do passado, especificamente os silos de dados.

Para isso, anunciamos em conjunto com outros prestadores líderes em nuvem que estamos comprometidos com a interoperabilidade de dados de assistência médica entre plataformas de nuvem e o suporte a padrões de dados comuns, como os Recursos de Interoperabilidade Rápida em Assistência Médica (FHIR). E fiquei particularmente emocionado ao ver a empolgação no setor de saúde em relação ao nosso lançamento no último mês com a API do Azure para o FHIR e nosso compromisso em desenvolver servidores FHIR de código aberto. Espero que você se junte ao enorme movimento por trás da interoperabilidade da saúde impulsionada pelo FHIR e incentive seus tecnólogos a começarem a usar ativamente o projeto de código aberto para reunir diversos conjuntos de dados – e construir sistemas que aprendam com esses conjuntos de dados.

Como meu colega, Doug Seven, escreveu recentemente, a interoperabilidade ajuda a reunir dados de fontes diferentes, aplicar IA para obter insights e, em seguida, enriquecer a equipe de atendimento e as ferramentas sobre os pacientes com esses insights para alcançar sua missão. Esse é um passo crucial na transformação digital da saúde.

Trabalho em equipe

Outro passo crucial é apoiar o trabalho em equipe de saúde. Com a natureza mutável da prestação de cuidados, os serviços de saúde exigem, cada vez mais, a coordenação em vários ambientes de atendimento e profissionais de saúde. Por isso, lançamos um novo conjunto de recursos para nossa plataforma de equipes, que fornece fluxos de trabalho para funcionários clínicos de primeira linha, como médicos e enfermeiros, que podem acessar informações sobre pacientes e coordenar o atendimento em tempo real.

Conclusão

Por que isso tudo importa? Para responder a essa pergunta, sempre volto ao quádruplo objetivo, que todos nós da indústria da saúde buscamos: melhorar as experiências de pacientes e cuidadores, melhorar a saúde das populações e reduzir os custos dos cuidados com a saúde.

Além de capacitar as equipes de atendimento e os pacientes com insights de dados e ferramentas que os ajudem a coordenar o tratamento, e que eles e sua organização de saúde podem confiar, vai facilitar a obtenção dos resultados desejados do objetivo quádruplo. Essa mudança sistêmica não apenas melhorará os resultados clínicos e de negócios, mas também, em nível individual, aprimorará as experiências digitais e diárias dos clínicos e pacientes, criando melhores experiências, insights e cuidados em todo o sistema.