Ir para o conteúdo
Blogs de indústria da Microsoft

Imagem de uma pessoa com máscara em uma chamada de vídeo pelo telefone

A acelerada transformação digital está mudando a forma como as organizações de saúde operam. Não apenas pelos novos canais de atendimento virtual, porém, mais precisamente, por conta dos novos desafios de um cenário digital cada vez mais complexo. 

Para as lideranças, esse cenário se torna uma oportunidade de estabelecer um ambiente de trabalho moderno, projetado para atender às expectativas em constante mudança dos funcionários, especialmente os da linha de frente, capacitando-os em todos os níveis para melhorar o atendimento que oferecem ao paciente. 

Os colaboradores da linha de frente costumam ser os primeiros a entrar em contato com os pacientes e a representar e transmitir a cultura da entidade a que pertencem. Em todo o mundo, há 67 milhões de trabalhadores de linha de frente na área da saúde, desempenhando uma variedade de funções: técnicos em várias disciplinas, médicos, enfermeiras, assistentes administrativos e educadores. Esses trabalhadores têm um potencial enorme para promover o crescimento, impulsionar a inovação e acelerar o sucesso na era digital. Embora, neste momento, esse potencial esteja amplamente inexplorado. 

A pesquisa da Microsoft A C-suite Blueprint for Empowering Firstline Workers” (clique aqui), publicada pela Harvard Business Review, revelou que 78% dos entrevistados concordam com a afirmação “para ter sucesso no futuro, nossa organização deve conectar e capacitar os colaboradores da linha de frente com tecnologia e informação. “ 

Os profissionais da linha de frente na saúde fazem de tudo, desde o gerenciamento direto dos registros e dados do paciente até a preparação das refeições hospitalares. Seu conhecimento profundo das necessidades dos pacientes e de como o setor da saúde opera, pode fornecer uma grande variedade de informações, como dados em tempo real sobre o tratamento e suas consequências. 

Como um líder pode capacitar seus colaboradores da linha de frente num contexto de saúde cada vez mais digital? 

IMPULSORES PRIMÁRIOS 

Saiba mais sobre os principais motivadores para a criação de uma força de trabalho de linha de frente mais capacitada e conectada digitalmente, de acordo com os entrevistados da pesquisa da MicrosoftA C-suite Blueprint for Empowering Firstline Workers” (clique aqui). 

SERVIÇO AO CLIENTE PRODUTORES/OPERADORES Produtividade/eficiência | 67% | 67% Compromisso/satisfação do cliente | 67% | 67% Melhoria da qualidade do produto/serviço | 62% | 43% Maior inteligência de mercado/compreensão do cliente | 59% | 61% Maior inovação | 50% | 30% Funcionário mais qualificado | 40% | 37% Compromisso/satisfação | 30% | 37% FONTE: HARVARD BUSINESS REVIEW ANALYTIC SERVICES SURVEY, JULY 2017

Alcançar esse patamar não é apenas uma questão de fazer os investimentos digitais adequados para o modelo de negócio, mas passa também pela atitude do líder por trás da transformação, em assumir a frente e acompanhar de perto os colaboradores, para que os investimentos retornem na forma dos resultados esperados. 

Um local de trabalho verdadeiramente moderno empodera os funcionários por meio de ferramentas e soluções para conectar e apoiar pacientes, cuidadores, médicos e provedores por meio de operações simplificadas, dispositivos inteligentes e colaboração. 

Uma transformação digital bem-sucedida requer a participação de todos os trabalhadores, desde a diretoria até a equipe executiva e os enfermeiros do hospital. É necessário aliar o conhecimento dos trabalhadores com suas habilidades nas novas soluções, para facilitar seu trabalho e, ao mesmo tempo, proporcionar resultados melhores para os pacientes. Equipados com os dados certos, eles podem se comunicar e colaborar com colegas, conectar-se com pacientes, tomar decisões mais bem informadas e repensar alguns dos fundamentos de sua prática. 

Os líderes de TI responsáveis por possibilitar essa transformação sabem que mudar não é fácil na área de saúde, onde vidas estão em jogo a cada decisão. 

Na Microsoft, nossa missão é capacitar cada pessoa e organização do planeta para desenvolver e realizar mais. Reconhecendo o potencial único dos profissionais da linha de frente na área da saúde, nosso objetivo é criar ferramentas para preencher lacunas de tecnologia de longa data que separam os funcionários dos dados, recursos e experiência de que precisam para fazer melhor seu trabalho. 

Ao reduzir as partes rotineiras de seus trabalhos por meio da automação e conectá-los frequentemente entre si e com a organização, possibilitamos que qualquer pessoa na instituição transforme suas ideias em ação. 

Num mundo mais ágil e competitivo, uma das prioridades de todos os líderes do setor deve ser liberar esse potencial, empoderando seus trabalhadores da linha de frente.