Ir para o conteúdo
Blogs de indústria da Microsoft

Pessoas em reunião discutindo a Transformação Digital

A nuvem da Microsoft, o Azure, oferece a melhor oportunidade para as empresas continuarem inovando mesmo em tempos de crise, por sua capacidade de reduzir custos e flexibilizar o uso

A digitalização mundial e o aumento da competitividade de mercado têm feito da computação em nuvem um tema cada vez mais real dentro das empresas. No mundo todo, é estimado pelo Gartner que esse mercado valha 186 bilhões de dólares em receita anual em 2018, mais de 21% do que em 2017 ¹. A velocidade do crescimento é compatível com os ganhos que as organizações vêm percebendo em suas próprias experiências. Com tantas empresas já tendo adotado a nuvem, o debate vem avançando cada vez mais para as outras possibilidades que a tecnologia habilita, além do tradicional ganho operacional e redução de custos.

O momento do Brasil para computação em nuvem

No Brasil, o momento é positivo. Sendo o 9º maior mercado de TI do mundo, segundo pesquisa recente da ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software) ², o país vem melhorando as condições para adoção em nuvem, tendo subido quatro posições no ranking da BSA (Business Software Alliance) em relação ao ano passado, em estudo que determina o preparo do país para esse ambiente de computação. Se o cenário tem melhorado na perspectiva de regulação e cibersegurança, em termos econômicos também oferece oportunidades. A delicada situação política econômica brasileira melhorou desde o ano passado, com redução de juros e índices de inflação, favorecendo investimentos. Mesmo com o cenário eleitoral que se apresenta, o momento é favorável para se aproveitar das vantagens da nuvem.

Em entrevista com o Gerente de Produto de Azure da Microsoft Brasil, Rodolpho Ugolini, este explica que a nuvem é habilitadora da Transformação Digital. “Ela fornece os insumos básicos para a empresa implementar a Transformação Digital. Sem a nuvem, essa transformação é difícil, com ela é facilitada, quase um pré-requisito”, afirma Rodolpho. Como ele explica, o modelo econômico que a nuvem oferece inverte a lógica de investimento em tecnologia até então. Ao desenvolver nativamente uma solução em nuvem, seu custo dependerá de seu sucesso. Caso fracasse, não incorrerá em grandes despesas para a organização, que pagará apenas caso seja utilizada, ao passo que suas receitas aumentam também. Assim, com a flexibilidade do pagamento pelo uso, a nuvem se transforma na melhor oportunidade de inovação para as empresas em cenários de crise. Por exemplo, em ambientes de testes de novas aplicações e produtos o ganho é evidente. Em vez de investir em ativos físicos, como um datacenter, apenas para essa finalidade temporária, a empresa tem a flexibilidade de “ligar” e “desligar” uma máquina virtual em seu provedor de serviço de nuvem, investindo apenas nos momentos que estiver utilizando.

A capacidade de inovação pela nuvem é o ponto chave para os clientes decidirem de vez pelo uso da plataforma. Rodolpho explica que, a priori, os clientes optam pela nuvem em busca da redução de custos com infraestrutura de TI e flexibilidade de uso, mas que depois percebem que os ganhos vão além, aproveitando dos mais de 100 serviços à sua disposição, de forma ágil e simples, no caso do Microsoft Azure.


Frase “No momento em que os clientes realizam que o melhor benefício da nuvem não é a redução de custos, mas sim a capacidade da empresa inovar e oferecer produtos mais rapidamente, é quando seus olhos brilham” Rodolpho Ugolini – Gerente de Produto de Azure da Microsoft Brasil

Esse tipo de serviço democratiza o acesso à tecnologia de ponta entre as empresas. “Estar na nuvem” significa ter a capacidade computacional que em outrora apenas grandes companhias usufruíam. Com um custo marginal, empresas de diversos portes conseguem se apropriar dessa amplitude de soluções e não só melhorar seus serviços, mas também criar modelos de negócios e conquistar novos clientes.

Microsoft Azure: nuvem para todos

A nuvem da Microsoft, o Azure, possui a maior presença global dentre todos os provedores de nuvem pública do mercado. São 54 regiões, inclusive no Brasil, com pagamento e lista de preços em moeda local (para contratos EA).

Isso significa alta disponibilidade e escalabilidade em alcance global, com presença local. O Azure é ainda a melhor opção em eficiência energética e redução de emissão de carbono na atmosfera, sendo a nuvem pública mais ecológica do mercado. Empresas brasileiras de diversos tamanhos e setores já utilizam os serviços do Azure e transformam seus modelos de negócio.


Infográfico sobre os números por trás do Microsoft Azure, a nuvem para todos da Microsoft

Atento – SAP no Azure e uso de Serviços Cognitivos

A Atento, empresa multinacional líder de BPO (Business Process Outsourcing) e CEM (Customer Experience Management) na América Latina e Espanha, utilizou o Azure para migrar o seu sistema SAP para a nuvem depois de sofrer um grave problema em seu datacenter no Brasil, que ocasionou perdas à empresa. Com o Azure, ganhou maior desempenho, escalabilidade e ainda reduziu os custos em mais de 50%. Por isso, o Azure é a melhor nuvem para rodar seus sistemas de missão crítica, como o SAP. Parceira da SAP há mais de 20 anos, a Microsoft possui uma série de máquinas virtuais certificadas pela empresa, com SLA de até 99.99%. Assim, a Atento vem usufruindo dessas vantagens desde 2015, podendo ampliar seu negócio com a confiança do serviço do Azure sempre no ar e ainda com a flexibilidade de pagamento de acordo pelo uso. A experiência tem sido tão positiva que a empresa foi além, revolucionando seu setor ao investir em Inteligência Artificial. Líder em central de atendimento na América Latina, a empresa utilizou os Serviços Cognitivos do Azure para analisar os milhões de contatos por voz que a companhia executa por mês e assim poder aprimorar seus processos. A solução permitiu a aplicação de uma abordagem mais humana aos bots, assistentes virtuais que a companhia oferece a seus clientes.

ConectCar – migração total para a nuvem

Empresas que precisam processar grandes quantidades de dados com rapidez facilmente encontram na nuvem uma solução financeiramente viável e operacionalmente eficaz. A ConectCar, empresa de pagamentos móveis presente nas principais rodovias pedagiadas e estacionamentos espalhados pelo Brasil, possuía um datacenter para processar as transações cada vez que um usuário passasse seu veículo por uma cancela. Com as limitações de sua infraestrutura, a empresa tinha um volume de cinco transações por segundo. Ao migrar para o Azure, simplesmente replicando as/is, ou seja, assim como estava organizada localmente, a empresa ganhou estabilidade e passou a alcançar níveis de 410 transações por segundo, 82 vezes mais que anteriormente. Esse cenário permitiu o crescimento da plataforma, com atendimento a um maior número de clientes e regiões do país.

Braspag – plataforma 100% Microsoft

A Braspag, uma empresa Cielo e maior gateway de pagamentos da América Latina, utilizou-se da mesma lógica da ConectCar para migrar para o Azure. Seu serviço depende de alta escalabilidade e desempenho, visto que já ultrapassa a marca de 100 milhões de transações por ano.  A empresa fez 100% de sua plataforma ser Microsoft, conseguindo assim atender melhor seus clientes. Para esse mercado de compras online, latência e flexibilidade são essenciais. Caso demore muito para finalizar a transação de compra, o cliente pode desistir. E algumas datas são mais importantes que as demais, como Black Friday e Natal. Por isso, o Azure oferece um caminho viável para empresas que possuem esse cenário de sazonalidade.  Preparar-se para a Black Friday com o Azure é mais simples do que se imagina. Em um mundo onde os consumidores estão cada vez mais exigentes e digitais, demandando experiências omni channel, o serviço em nuvem oferece mais que a disponibilidade da operação, mas sim novas possibilidades de engajamento das empresas com seus clientes. A Braspag aproveitou-se disso com o uso do Azure Machine Learning, por exemplo. Sua solução passou a identificar possíveis transações fraudulentas ao reconhecer atividade estranha na hora do pagamento. Com o banco de dados em SQL Server e Azure Cosmos DB, a Braspag tem a tranquilidade que os milhões de dados que possui estão seguros e disponíveis para análises rápidas da operação.

Os diferenciais do Azure para a Transformação Digital

A facilidade de adoção da nuvem e integração com a infraestrutura legada dos clientes fazem do Azure a nuvem líder em receita no mundo. Satya Nadella, CEO da Microsoft, ressalta que é trabalho da empresa garantir que seus clientes tenham sua jornada para a nuvem facilitada, sem grandes diferenças entre a arquitetura já utilizada on premises, na nuvem ou até na fronteira inteligente (intelligent edge, em inglês), na qual a conexão à internet não é possível, mas o poder computacional está presente. Essa característica híbrida do Azure é um dos pilares que o diferencia no mercado. Todo o know-how que a Microsoft adquiriu em décadas de serviços on premises, com produtos como System Center e SQL Server, é aproveitado nessa nova era, facilitando a transição dos clientes ou até mesmo a coexistência de datacenter local e nuvem, cenário híbrido. Juntamente com outros pilares, como produtividade, inteligência e confiabilidade, ser híbrido faz do Azure a mais completa nuvem do mercado.


Infográfico sobre os pilares do Microsoft Azure e seus diferenciais

Produtivo

A Microsoft tem tradição e know how na criação de plataforma de desenvolvimento, como por exemplo o .NET, e de ambiente produtivo para o desenvolvedor, como o Visual Studio. Todo esse conhecimento foi migrado para o Azure.

Aberto também para as tecnologias Open Source, a nuvem da Microsoft é cada vez mais completa e dispõe de diversas ferramentas para que o desenvolvedor possa ser produtivo mais facilmente que em outros provedores de nuvem. Por exemplo, o Visual Studio As a Service, VSTS, no qual o usuário simplesmente cria um usuário e sai usando, sem se preocupar com o ambiente de desenvolvimento.

Para desenvolvimento mobile, o Xamarin oferece desenvolvimento multiplataforma, com reuso do código. Esse ganho de produtividade nesse tipo de desenvolvimento só é possível no Azure.

Simplicidade: a tradição da Microsoft favorece o desenvolvimento ao diminuir a curva de aprendizagem do desenvolvedor.

Híbrido

O compromisso com o mundo on premises é histórico para a Microsoft e continua bem representado. Para muitos clientes, não há possibilidade de deixar de usar esse ambiente local da noite para o dia. O Azure oferece a melhor forma de integração entre a nuvem e o on premises, um caminho único entre todos os provedores do mercado.

O cliente, de forma fácil, consegue replicar sua infraestrutura para a nuvem, independentemente se executa em Linux ou Windows. Com o OMS (Operations Management Suite), consegue gerenciar seus ambientes em uma visão única, inclusive se utiliza mais de uma nuvem pública.

A Microsoft tem soluções para suportar o cliente no momento que ele tiver, com as ferramentas adequadas para fazer a transição para a nuvem mais suave, caso faça sentido para a empresa migrar.

Caso a empresa precise trazer a nuvem para dentro de suas instalações, pode usufruir do Azure Stack, que é a extensão do Azure em seu ambiente. Um dos principais diferenciais da nuvem da Microsoft, essa solução é inexistente em outros provedores e permite que as empresas, por exemplo, consigam habilitar cenários em que precisam de processamento local de dados em regiões com acesso limitado à internet. Para a Internet das Coisas, esse cenário é fundamental. Por questões legais, governos também usufruem de vantagem com o Azure Stack, pois ao precisarem ter um dispositivo físico em suas instalações, podem aproveitar da mesma tecnologia da nuvem pública e, quando puderem migrar, já estão completamente prontos.

Inteligente

O Azure entrega de forma homogênea e abrangente soluções de infraestrutura, de plataforma e abordagem híbrida. Assim, consegue oferecer Machine Learning e Serviços Cognitivos de alta produtividade e baixo custo para fácil utilização por diferentes níveis de conhecimento dos usuários e em qualquer tipo de empresa. Assim, o Azure democratiza o acesso à Inteligência Artificial (IA). Isso permite o uso de workloads avançados de IA aproveitando-se da plataforma que a empresa já possui na nuvem.

Com os Serviços Cognitivos, pode-se desenvolver soluções que entendem e interpretam meios naturais de comunicação. Com ferramentas como visão, fala, conhecimento, idioma e pesquisa, esse tipo de serviço habilita bots, assistentes virtuais, análise de imagens e vídeos, conversão de áudio em texto, dentre diversos outros cenários de fácil implementação.

Para aproveitar ainda mais inteligência, um banco de dados multimodelo foi criado do zero, o Cosmos DB. Disponível para os clientes e já com casos de sucesso no Brasil, o Cosmos DB é o primeiro banco de dados distribuído globalmente, com baixa latência e com SLA líder do setor.

O Azure é a única nuvem que consegue mesclar uma infraestrutura robusta, de baixo custo, com serviços avançados de Inteligência Artificial e ambiente produtivo para o desenvolvedor.

Confiável

O estágio de discussão de adoção de nuvem está cada vez mais avançado. As preocupações anteriores dos clientes com a segurança dos dados já foram majoritariamente endereçadas. Os serviços adicionais oferecidos pelo Azure aos seus clientes são os diferenciais para conquistar sua confiança.

Clientes que por determinações legais precisam dos dados em suas instalações, podem usufruir do poder da nuvem através do Azure Stack, sua extensão local da nuvem pública.

Empresas que utilizam a nuvem para inovar e criar produtos, tem sua propriedade intelectual protegida com o Azure IP Advantage, solução única no mercado, que protege a inovação das empresas dos processos de patente.

Os datacenters são auditados a cada 6 meses. No Trust Center, os clientes podem baixar o relatório completo, sem edições, de acordo com o padrão SOC 2, que vem diretamente da auditoria independente. É como se o cliente estivesse visitando o datacenter do Azure.

A nuvem da Microsoft está totalmente em conformidade com o GDPR (General Data Protection Regulation), que estabelece padrões de proteção de dados pessoais de cidadãos europeus.

Todas as questões de conformidade e segurança podem ser facilmente acessadas no Trust Center, um portal que concentra os aspectos de confiabilidade do Azure para os clientes.

Comece sua jornada para a nuvem nesse início gratuito e descubra as possibilidades além da redução de custos que o Azure pode fazer para seu negócio.

 

Fontes:

¹ https://www.gartner.com/newsroom/id/3871416

² http://central.abessoftware.com.br/Content/UploadedFiles/Arquivos/Dados%202011/af_abes_publicacao-mercado_2018_small.pdf