Ir para o conteúdo
Blogs de indústria da Microsoft

Redução e controle de custos é o maior desafio das empresas nos próximos anos

A transformação digital criou e cria todos os dias novas maneiras de usar a tecnologia em prol de inovações que facilitam o dia-a-dia corporativo das pessoas – desde a possibilidade de trabalhar remotamente até a utilização de inteligência artificial para tornar o mundo um lugar mais acessível.

Ao mesmo tempo, as empresas precisam se adequar a essas mudanças levando em conta o equilíbrio entre modernização e economia. Uma pesquisa realizada pelo Gartner mostrou que a preocupação com redução e controle de custos é o maior desafio para 30% das companhias brasileiras.

Portanto, empreendedores têm buscado investir em tecnologias que tragam vantagens e benefícios econômicos significativos, como a migração de data centers físicos para data centers na nuvem.

A migração de data centers para a nuvem pode reduzir até 35% dos custos de TI. Alguns deles são: Espaço físico Infraestrutura e manutenção Força de trabalho Energia elétrica e refrigeração Fonte: Ciena

A computação em nuvem é a entrega de serviços – servidores, armazenamento, bancos de dados, rede, software, análise, inteligência e muito mais – pela internet para oferecer inovação mais rápida, recursos flexíveis, segurança e, obviamente, economia de escala.

Para você entender melhor como a migração de um data center para a nuvem pode trazer todos esses benefícios financeiros para a sua empresa, listamos as quatro maiores vantagens econômicas da adoção dessa tecnologia – e como ela pode ser um motor para inovação e crescimento dos seus negócios.

Espaço físico

Com a migração para a nuvem, não existe mais a necessidade de investir em espaço físico para alocar equipamentos e infraestrutura. Além disso, quando se utiliza um data center na nuvem, o risco de perder dados por conta de acidentes – como um incêndio ou enchente, por exemplo – é eliminado, pois as informações estão seguras virtualmente.

Infraestrutura e manutenção

Boa parte dos gastos com gestão de data center físico é em relação ao alto custo do ambiente. Manter essa estrutura demanda alto e constante investimento em renovação de máquinas, softwares, contratos de manutenção e equipe especializada. Com a migração para a nuvem, esse é mais um custo que pode ser cortado do orçamento.

Força de trabalho

Sem precisar focar em suporte e manutenção do data center, a equipe de TI passa a assumir um papel mais estratégico na empresa. Foi o caso da Teevo, empresa de tecnologia que decidiu desligar o seu centro de dados e migrar todos os seus clientes para o Azure, a nuvem da Microsoft.

“Reduzimos em 50% o número de pessoas envolvidas com administração de recursos, que puderam se dedicar a novos projetos mais focados na área de negócio” Fabio Junges (Diretor Comercial da Teevo)

Energia elétrica

Por fim, uma estrutura física de data center eleva gastos com energia elétrica e refrigeração, já que o ambiente precisa ser climatizado. Somado a isso, existe o custo com manutenção de no-breaks e geradores, que garantem o funcionamento do espaço em caso de falta de energia. A virtualização dessa tecnologia otimiza esses recursos, reduzindo o consumo de energia e seu impacto ambiental.

Para Fabio Junges, diretor comercial da Teevo, o movimento de migração para a computação em nuvem é uma tendência a ser seguida por todos os tipos e tamanhos de companhias nos próximos anos. “Sem dúvida é um movimento sem retorno. A nuvem fez com que a gente passasse a focar menos em infraestrutura e mais nas áreas de negócio do cliente. Mais cedo ou mais tarde, todas as empresas tomarão o mesmo caminho”, analisa o executivo.

Conheça mais sobre o caso de sucesso da Teevo:

Quer configurar e estimar os custos de migração para a nuvem? Conheça a Calculadora do Azure e faça uma estimativa de forma gratuita.

Lembrando que, além de todos os benefícios financeiros, a computação em nuvem traz mais segurança, produtividade e colaboração. A modernidade dessa tecnologia facilita a implementação de processos simplificados, práticos e dinâmicos, com melhores condições de trabalho para os colaboradores e serviços mais rápidos e eficazes aos clientes.