Ir para o conteúdo
Blogs de indústria da Microsoft

As expectativas dos clientes, de velocidade e de serviço de alta qualidade, continuam crescendo, mas o que os varejistas podem fazer para manter uma vantagem competitiva? O próximo paradigma do varejo verá compras off-line e online convergindo para um único canal direto. Varejistas de todos os portes precisam estar um passo à frente das necessidades de seus clientes e da próxima inovação de seus concorrentes, o que exige uma transformação digital baseada em inteligência artificial.

Abaixo, desmembramos algumas das principais tendências em que os varejistas podem trabalhar no espaço de IA e narramos um cenário que destaca o processo de criar perfis de compradores abrangentes e informados com IA.

Personalize a vitrine para cada cliente

Espaços de varejo baseados em IA reconhecem os compradores e adaptam os expositores de produtos, os preços e o atendimento na loja por meio de reconhecimento biométrico para refletir os perfis dos clientes, contas de fidelidade e prêmios e promoções liberados—criando uma experiência de compra personalizada para cada visitante, em grande escala.

Oriente a descoberta com base nas necessidades e preferências do comprador

À medida que os clientes procuram criar confiança em uma decisão de compra, assistentes automáticos podem ajudar a estreitar a seleção recomendando produtos com base nas necessidades, preferências e adequação ao cliente.

Capture respostas emocionais e aja de acordo

Reconhecendo e interpretando pistas faciais, biométricas e de áudio, interfaces de IA podem identificar as emoções, as reações ou a postura mental do comprador no momento e oferecer produtos, recomendações ou suporte apropriado—garantindo que um envolvimento de varejo não erre o alvo.

Amplie o alcance dinâmico aos consumidores com base em informações em tempo real

Sistemas avançados de CRM e de marketing aprendem os comportamentos e preferências do cliente por meio de interações repetidas para desenvolver um perfil detalhado do comprador e utilizam essas informações para fornecer marketing personalizado e proativo—recomendações, prêmios ou conteúdo sob medida.

Responda a feedbacks de clientes com Pesquisa e Desenvolvimento

Algoritmos de aprendizagem profunda coletam e interpretam feedbacks e o sentimento dos clientes, assim como dados de compras, para dar suporte à geração de designs de produtos e serviços que satisfaçam melhor à preferência do cliente ou atendam às necessidades não satisfeitas no mercado.

Aqui está um cenário possível: Paulo é um universitário recém-formado que acaba de aceitar um emprego em uma agência de RP e precisa comprar um guarda-roupa apropriado para seu novo local de trabalho.

  1. Paulo vai até sua loja de roupas masculinas favorita, cujo sistema operacional detecta seu dispositivo móvel e faz seu logon como membro premium.
  2. Usando seu aplicativo da loja, Paulo pede ajuda para comprar roupas sociais. Os atendentes da loja são alertados para a solicitação de Paulo e começam a selecionar produtos que correspondem aos critérios dele, usando um assistente de estilo por IA para fornecer recomendações baseadas no perfil e nas compras anteriores de Paulo.
  3. Paulo experimenta algumas peças favoritas. Assistentes na loja alimentam o aplicativo com as reações de Paulo às roupas. O software de IA pode orientar outras sugestões de produtos e ajustar as ofertas.
  4. Paulo experimenta um blazer e gosta da cor e do corte, mas quer um tamanho mais justo. Um funcionário pede um blazer sob medida para Paulo, a ser enviado diretamente para o endereço dele. Paulo compra o blazer e dois outros itens na loja com satisfação.
  5. A reação de Paulo ao ajuste do blazer, junto com os trajes que rejeitou, são catalogados e ajudam a informar a coleção da estação seguinte do varejista.
  6. O algoritmo de CRM do varejista envia cupons a Paulo à medida que ele é assimilado em seu novo cargo. Um ano depois, Paulo recebe uma promoção sugerindo novos estilos de camisa para ajudá-lo a melhorar o guarda-roupa para sua avaliação anual.

Como o exemplo de Paulo mostra, inteligência artificial converte a conveniência personalizada de compra online em varejo físico, refinando instantaneamente recomendações de produtos e recompensando a fidelidade do cliente. A IA apoia os atendentes da loja deixando à mão todas as informações de que precisam para cada cliente individual. O resultado é uma visão abrangente do comportamento do comprador para os varejistas e uma experiência direta para os clientes, independentemente do canal de varejo.