Imagem de duas pessoas olhando para um notebook.

O que é uma microcentral de atendimento? 

As microcentrais de atendimento (MFCs, Micro-fulfillment Centers) são pequenas instalações de armazém dotadas de tecnologia que são montadas perto dos consumidores — às vezes até mesmo dentro das lojas. Elas permitem que os varejistas analisem tendências de estoque e façam alterações rapidamente para atender a mudanças nas demandas do mercado. Muitos varejistas estão evoluindo para um modelo de distribuição do tipo hub e spoke, onde centros de distribuição existentes atuam como um hub, e pontos de venda menores e mais próximos dos consumidores são os aros. 

Clique aqui e saiba mais sobre a visão da Microsoft de Reimaginar o Varejo com o Microsoft Cloud for Retail. 

Tendências que impulsionam a adoção de MFCs 

Com a entrega no mesmo dia se tornando um requisito básico da experiência de e-commerce, as microcentrais de atendimento podem ser a chave para ajudar os varejistas a terem sucesso em face das crescentes expectativas dos consumidores. Uma MFC típica pode ser tão pequena quanto um terço do tamanho de um supermercado normal, mas também pode crescer rapidamente. Nas MFCs, o uso do espaço é otimizado com o empilhamento estratégico das mercadorias e o uso de robôs para pegar os produtos, reduzindo os custos de mão de obra e aumentando a velocidade do atendimento. E, ao levar as centrais de atendimento para mais perto dos consumidores finais, os varejistas podem gerenciar melhor seus estoques e vender produtos perecíveis com mais eficácia em seus canais online. 

Vejamos algumas das tendências do varejo que estão impulsionando a adoção de microcentrais de atendimento: 

1. Entrega final 

Os processos de atendimento tradicionais e manuais estão lutando para acompanhar o ritmo da crescente demanda por opções de entrega expressa e retirada no local. A entrega final (“last-mile”) desempenha um papel significativo no ecossistema logístico geral e representa um custo significativo.As MFCs podem tirar proveito de inteligência artificial (IA) para que os pedidos online sejam direcionados ao local de atendimento ideal e usar automação em diversos estágios, desde a seleção e a embalagem, até a entrega final para o cliente, a fim de acelerar significativamente o processo de atendimento e ajudar a reduzir os custos. 

2. Lojas escuras 

As chamadas lojas escuras são lojas de varejo tradicionais que foram convertidas em centrais locais de atendimento. Conforme a adoção do comércio eletrônico vai acelerando e as visitas de clientes às lojas vão diminuindo, os varejistas estão cada vez mais considerando converter parte de suas lojas físicas em lojas escuras. Quando a demanda aumenta na cadeia de frio, lojas com seções de geladeira e congelador podem ajudar no atendimento de pedidos de supermercado online. MFCs dentro de lojas escuras podem ajudar também a atender compras por impulso importantes, feitas quando pedidos são retirados. 

3. Mudanças nos sortimentos de produtos 

À medida que o volume de mantimentos comprados online aumenta, os donos de supermercados passam a enfrentar um novo desafio: gerenciar os estoques de produtos secos, refrigerados e congelados. Por serem hiperlocais, as MFCs conseguem melhorar o armazenamento e o gerenciamento do estoque, bem como gerenciar sortimentos exclusivos em cada local. Além disso, a combinação de dispositivos conectados e recursos de automação do atendimento permite que os varejistas acompanhem itens de estoque e prazos de validade em tempo real. As MFCs são bem adequadas ao uso de tecnologias preditivas, que podem ajudar a manter um estoque de itens em demanda, limitando as perdas em mercadorias perecíveis. 

As MFCs estão prontas para transformar o cenário de varejo 

Com os consumidores migrando para as lojas online e a probabilidade de estas continuarem a absorver o tráfego das lojas físicas, o uso de MFCs em lojas operacionais ou escuras pode ajudar os varejistas a se transformarem a fim de atenderem às mudanças nas necessidades dos consumidores. O uso de tecnologias que aumentam a eficiência, como dispositivos conectados, robótica e automação, pode reduzir custos, aumentar a agilidade e viabilizar uma entrega mais rápida. Além disso, sistemas automatizados podem reduzir o tempo de reação entre tendências da cadeia de fornecimento, a demanda por produtos e a disponibilidade de produtos, incluindo interrupções. 

Conheça um parceiro da Microsoft capaz de fazer isso acontecer 

O Attabotics é o primeiro sistema de cadeia de fornecimento com robótica 3D do mundo, projetado para o comércio moderno. Inspirado na estrutura das colônias de formigas, o Attabotics substitui as fileiras e corredores das centrais de atendimento tradicionais por uma estrutura de armazenamento patenteada altamente expansível e robôs de paletização que aproveitam o espaço horizontal e vertical, reduzindo as necessidades de espaço físico de armazenamento de uma empresa em até 85%. Ao permitir que os varejistas instalem centrais de atendimento perto de áreas urbanas de alta densidade, o Attabotics consegue melhorar a velocidade de entrega para os clientes e reduzir os custos associados ao atendimento local. Com o aumento no número de pedidos online, os varejistas estão buscando alternativas em termos de fornecedores terceiros de entrega de supermercado, a fim de promover a fidelidade à marca e controlar a experiência de entrega para seus consumidores. A rapidez de implantação e as econômicas ferramentas de sistema do Attabotics dão aos varejistas o que eles precisam para competir e sobreviver em um mercado que passa por mudanças drásticas. 

Clique aqui e descubra como o Microsoft Cloud for Retail ajuda você a conectar seus clientes e dados para oferecer experiências fluidas em toda a jornada do comprador.